Home Data de criação : 09/05/08 Última atualização : 11/10/17 11:16 / 233 Artigos publicados

Peixes

Cuidar do seu peixe  (Peixes) escrito em domingo 31 maio 2009 15:29

Blog de diversas :Plante seu jardim e decore sua alma ,ao invés de esperar que alguém lhe traga flores., Cuidar do seu peixe

Transporte para casa

O primeiro passo no tratamento dos seus peixes é o transporte da loja para casa. O modo mais eficaz de o fazer é colocar os peixes dentro de um saco plástico com água. Deve-se oxigenar um pouco a água soprando com uma palhinha para dentro de água. Tente fazer com que a viagem seja o mais rápida e tranquila possível.

Colocar os peixes no aquário

A mudança da loja para o seu aquário é uma alteração demasiado radical para os peixes. Deste modo, e para facilitar a adaptação deve efectuar esta transição de uma forma gradual. Coloque o saco dentro do aquário (preso à superfície) e deite lentamente água do aquário para dentro do saco. Ao efectuar esta tarefa com bastante calma e paciência vai facilitar a habituação dos peixes à nova casa não provocando nenhum choque ambiental.

Manutenção do aquário

Os cuidados básicos a ter com os peixes concentram-se basicamente na manutenção do aquário. Um aquário sem impurezas, com níveis de qualidade de água elevados, com a iluminação e a temperatura indicadas são factores determinantes para que os seus peixes sejam saudáveis e perdurem mais tempo no habitat que criou para eles.

Na manutenção do seu aquário terá que levar a cabo várias tarefas. Diariamente deve verificar a temperatura da água, inspeccionar o filtro e claro está, alimentar os peixes. Semanalmente deve remover e substituir plantas mortas, mudar parcialmente a água (se o seu aquário não for muito povoado basta mudar quinzenalmente) e testar a qualidade da mesma (ph e nitritos). O ph diz respeito à acidez da água e os nitritos são provenientes da decomposição dos excrementos dos peixes. Acima de 0.3 mg/l de nitritos a água do aquário deve ser parcialmente mudada.

Verifique regularmente o funcionamento das lâmpadas. Para além do factor estético, a iluminação influencia decisivamente os crescimento das plantas e consequentemente o seu desempenho na produção de oxigénio e purificação da água do aquário. Utilize apenas lâmpadas fluorescentes pois são bastante equilibradas na relação calor/luz.

Ao longo do tempo vão se acumulando algas nos vidros do aquário. Embora seja um pouco inestético é sinal de que a qualidade da água é boa. Para as retirar utilize um raspador próprio à vendas nas lojas de animais de estimação, ou então introduza no aquário peixes comedores de algas.

Acidentes

Sempre que efectuar acções de manutenção no seu aquário tenha sempre em atenção que todos os equipamentos eléctricos se encontram desligados. Uma vez que o contacto com a água é permanente, alguma avaria ou disfunção pode provocar perigosas descargas eléctricas no aquário. Será também aconselhável que verifique se o seu seguro de casa (ou de responsabilidade para terceiros) abrange potenciais inundações provocadas pelo aquário. Por último, verifique sempre que o aquário está assente uma base capaz de sustentar o peso do aquário. Quando cheio de água um aquário torna-se bastante pesado!
permalink

A saúde do seu peixe  (Peixes) escrito em domingo 31 maio 2009 15:27

Blog de diversas :Plante seu jardim e decore sua alma ,ao invés de esperar que alguém lhe traga flores., A saúde do seu peixe

 A melhor forma de manter uma boa saúde dos seus peixes é, por um lado proporcionar-lhes uma dieta equilibrada e adequada às suas necessidades específicas e por outro manter a água e o aquário em perfeitas condições de higiene. Uma vez que a água é o espaço onde os peixes vivem, esta é sempre um veículo de transporte e transmissão de doenças. Observe regularmente os seus peixes e quando detectar algum comportamento ou aparência estranhos actue imediatamente. Se não actuar imediatamente o isolar o peixe doente, provavelmente ele irá contaminar toda a população do aquário.

Apresentamos de seguida as doenças mais comuns nos peixes para as quais terá que ter a máxima atenção.

Obstipação


Facilmente detectável pelas longas secções de excrementos suspensos no peixe e por inchaço geral por todo o corpo. Para ultrapassar este mal, coloque o peixe algum tempo em água com sal (Atenção: 1 colher de chá de sal de cozinha para 4 litros de água).

Veludo


Bastante mais perigosa e contagiosa que o ictício, esta doença é produzida por um parasita denominado Oodinium limneticum. Este organismo aloja-se no peixe e reproduz-se em grandes quantidades que rapidamente cobrem todo o seu corpo.

Para ultrapassar este problema recorra ao azul de metileno a 1 % na água do aquário e simultaneamente com um banho diário em água com sal de cozinha na proporção máxima que o peixe possa resistir.
Um vez que este parasita se pode alimentar por fotossíntese, recomendamos que coloque o aquário alguns dias no local completamente escuro de modo a que este morra por incapacidade de produzir a sua alimentação.

Muito semelhante à doenças dos pontos brancos, esta doenças caracteriza-se pelo aparecimento de uma camada branca (parece pó) por todo o corpo do peixe. É também facilmente tratável recorrendo a medicamentos e seguindo cuidadosamente as instruções de administração.

Disfunção na Bexiga Natatória


Esta doença particulariza-se por uma disfunção na pressão do gás que preenche a bexiga natatória. Esta disfunção pode impedir o peixe de se movimentar livremente impedindo-o de chegar ao fundo (ou ao contrário).

Esta maleita é normalmente provocada por mudanças bruscas de temperatura, não é contagiosa e não existe um tratamento específico para a ultrapassar. Coloque apenas o peixe algum tempo em água com sal de cozinha numa proporção inferior à que ele pode resistir.

Ictício


Esta doença é produzida por um parasita denominado Ichthyophthirius multifiliis que se aloja na epiderme dos peixes alimentando-se dos seus glóbulos vermelhos. Manifesta-se através de pontos brancos que vão aparecendo distribuindo-se ao longo do corpo do peixe. Como resultado da irritação das células desta região o peixe perde o seu colorido, fecha as barbatanas e esfrega-se nas plantas e pedras.

Uma vez que não pode ser tratado pelo interior do peixe, tem que se esperar que o parasita (com cerca de meio milímetro) abandone o peixe para se reproduzir. É nesta altura que podemos iliminá-lo misturando na alguns dos preparados para o efeito e que poderá encontrar à venda nas lojas da especialidade. Note-se que mal verifique os sintomas acima mencionados deve rapidamente proceder ao tratamento de modo a impedir que o parasita se reproduza e se propague aos restantes peixes.


Estas são as doenças mais comuns nos peixes de aquário, no entanto, se detectar algum comportamento estranhos nos seus peixes contacte de imediato um especialista (loja de animais de estimação por exemplo) ou escreva ao nosso veterinário.

permalink

A alimentação do seu peixe  (Peixes) escrito em domingo 31 maio 2009 15:25

Blog de diversas :Plante seu jardim e decore sua alma ,ao invés de esperar que alguém lhe traga flores., A alimentação do seu peixe

Uma questão fundamental para que os peixes possam crescer convenientemente e reproduzir-se sem problemas, é a sua alimentação. Actualmente, por razões que se prendem com o comodismo e a falta de tempo, muitos aquarofilistas recorrem a alimentos secos à venda nas lojas da especialidade e facilmente acondicionáveis. Porém, estes alimentos devem servir apenas como uma variante à dieta dos peixes e nunca serem a base da sua alimentação.

No que toca a alimentação podemos dividir os peixes entre herbívoros, carnívoros e omnívoros. Os carnívoros como o Beta apenas se alimenta de alimentos à base de carne como por exemplo pequenos camarões e larvas. Os hervívoros alimentam-se apenas de vegetais frescos ou em flocos ( por exemplo, os peixes dourados de água fria adoram um pouco de alface o espinafre) enquanto que os omnívoros, como por exemplo os peixe-gato alimentam-se das duas variedades de alimentos. A alimentação ideal para os peixes pode então ser composta quer por alimentos vegetais quer por alimentos vivos que facilmente se podem encontrar no meio ambiente e mesmo criar e reproduzir em casa - por exemplo dáfnias, cíclopes e larvas de mosquito.

Outra questão que distingue os peixes na alimentação é o local onde preferencialmente comem ou procuram alimentos e que naturalmente condiciona o formato da sua boca e a comida de que se alimentam. Existem peixes que comem à superfície (como os Platys), peixes que comem a meio do aquário (como os Tetras) à medida que a comida desce suavemente e peixes que buscam o seu alimento no fundo como por exemplo o Peixe-gato e os peixes dourados de água fria.

A maioria dos peixes deve ser alimentada duas vezes ao dia, preferencialmente de manhã e à tarde pois o oxigénio libertado pelas plantas facilita o processo digestivo. A quantidade deve permitir que os peixes comam tudo em apenas alguns minutos. Se eles mostrarem mais apetite acrescente um pouco mais mas sem exagerar, se acrescentar pouquinho e lentamente vai verificar quando eles deixam de ter apetite, deve parar por aí. Cuidado para não dar comida em excesso pois ela vai acabar por decompor-se e deteriorar a qualidade da água. A melhor forma de lhe dar comida é ir tirando aos poucos da embalagem com a mão ou uma pinça e espalhar na superfície da água.

permalink

Como escolher o seu peixe  (Peixes) escrito em domingo 31 maio 2009 15:23

Blog de diversas :Plante seu jardim e decore sua alma ,ao invés de esperar que alguém lhe traga flores., Como escolher o seu peixe

Antes mesmo de escolher o tipo ou a espécie de peixe para colocar no seu aquário, terá que assumir sem dúvidas a sua vontade em iniciar-se na aquariofilia. Isto porque ter peixes como animais de estimação não é apenas encher um recipiente com água e colocar lá um peixe qualquer.
Na verdade, a aquariofilia é uma actividade que requer muita dedicação. Como terá oportunidade de constatar nesta secção, muitos são os cuidados a ter, quer na montagem e instalação do aquário como na manutenção das melhores condições de vida e de saúde do(s) seu(s) peixe(s). Para melhor compreender esta matéria recomendamos que leia atentamente os vários temas presentes nesta secção e se aconselhe na loja onde pretende adquirir o(s) peixe(s) e o equipamento necessário.

Após ter retirado todas as dúvidas, a escolha do peixe será de acordo com o seu gosto e com o habitat que quer reproduzir em casa. Desde logo a opção passa por habitat de água fria ou de água quente. Ambas as hipóteses requerem alguma instrumentação e permitem "encher" o aquário de peixes e exuberantes coloridos e formas.

Quando for comprar o seu peixe, faça-o numa loja que apresente boas condições de tratamento dos animais, escolha os peixes que lhe pareçam mais resistentes, que não estejam no fundo do aquário, que arrastem excreções, que nadem com dificuldades e que apresentem ferimentos ou rasgos nas barbatanas. Nunca compre peixes de um aquário onde estejam peixes mortos pois isso pode indiciar uma contaminação da água e propagação rápida de alguma doença. Uma vez a mudança de ambiente vai ser radical é importantes escolher peixes resistentes. Para saber a melhor forma de transportar o seu peixe para casa e colocá-lo no aquário consulte a nossa rúbrica sobre os cuidados a ter com os seus peixes.

Nesta secção exclusivamente dedicada aos peixes vai encontrar informação vasta sobre as espécies mais comuns e mais apreciadas pelos aquariofilistas. Pondere bem e faça a sua escolha, em caso de dúvidas aconselhe-se sempre na loja onde pensa adquirir o seu animal ou escreva para o nosso veterinário.

permalink

Que aquário escolher?  (Peixes) escrito em domingo 31 maio 2009 15:20

Blog de diversas :Plante seu jardim e decore sua alma ,ao invés de esperar que alguém lhe traga flores., Que aquário escolher?

Ao decidir enveredar pela aquariofilia deverá ter como primeira preocupação o local onde irá alojar os peixes - O Aquário. Existem aquários de vários tipos, tamanhos e formas. Numa primeira classificação distinguimos os aquários de água fria dos aquários de água quente de acordo com as necessidades e origens os peixes que neles irão habitar.

De acordo com a experiência e o o objectivo do aquariofilistas existem ainda: aquários comunitários, que são os mais comuns, em que podem coabitar diferentes espécies e plantas; aquários monoespécie, como o nome indica, albergam apenas uma espécie respondendo de um modo específico às necessidades da espécie em questão; aquários de reprodução, que visam apenas a reprodução da espécie pelo que tentam recriar um hidro-ambiente com qualidades muito específicas e facilitadoras da desova.

Formato


Ao longo dos anos os aquariofilistas foram aprofundando os seus conhecimentos e a sua experiência na construção de habitats cada vez mais perfeitos para os seus peixes.

Deste modo, a forma mais adequada para os aquários, quer sejam de água quente ou fria, é a forma de paralelipípeda. Esta forma permite melhores condições de limpeza, manutenção da qualidade da água e permitem uma maior superfície de contacto com o meio exterior. Os tão conhecidos aquários em forma de globo não são de todo adequados à manutenção de peixes em cativeiro pois a água suja-se rapidamente e o ar não é suficientemente renovado. Se o seu problema for o tamanho, existem actualmente no mercado aquários paralelipípedos de pequenas dimensões (60cm por 30cm) para alojamentos de um ou dois peixes. Mas não se esqueça que os peixes crescem que rapidamente poderá ter que adquirir um novo equipamento de maiores dimensões. Pondere bem e aconselhe-se na loja da especialidade onde vai adquirir os peixes.

Instalação do aquário


Antes de comprar um aquário decida onde o vai colocar. Procure um local calmo, que não seja espaço de passagem e de muitos ruídos e que não esteja exposto directamente à luz solar. Faça um check list de todo o equipamento que irá utilizar não só na montagem como também na futura manutenção: pequenos recipientes de plástico, pinça, raspador, coador, rede, esponja, sifão, filtros, lâmpadas fluorescentes, aquecedor (apenas para aquários de água quente (peixes tropicais)), termómetro, termostato, areão, plantas, pedras, madeira e água. Existem no mercado kits com todos os elementos necessários.

permalink
|

Abrir a barra
Fechar a barra

Precisa estar conectado para enviar uma mensagem para diversas

Precisa estar conectado para adicionar diversas para os seus amigos

 
Criar um blog